quinta-feira, fevereiro 08, 2007

A PESCA AO ROBALO COM JERKBAITS

Os jerkbaits são amostras verdadeiramente incontornáveis para quem quer pescar robalos com amostras directas quer de barco quer a partir da costa. Devem fazer parte de qualquer caixa de amostras e podem-nos propiciar grandes momentos de pesca.

Estas amostras apresentam como característica fundamental o seu corpo alongado e afilado com um “babete” situado debaixo da cabeça com uma inclinação de 45º em relação ao corpo da amostra. É exactamente por causa deste pequeno apendice de plástico translúcido que conseguimos distinguir os jerkbaits dos “longbill minnows” que a possuem bem mais comprida e colocada directamente no enfiamento da cabeça da amostra.

Actualmente podemos encontrar no mercado vários modelos de jerkbaits podendo-se, no entanto, distinguir duas grandes categorias: duros e flexíveis.



Quanto aos primeiros são geralmente construídos em plástico duro e podem ser monobloco ou articulados. Os segundos são construídos em material plástico macio e flexível que procura imitar com grande precisão os pequenos peixes que constituem a ementa dos predadores.

Por outro lado, os jerkbaits podem também ser silenciosos ou possuir pequenas esferas que produzem ruídos e vibrações que acaba por atrair os robalos. Se estes ruídos ou ressonâncias forem agudos podemos afirmar que estamos na presença de jerkbaits que emitem ondas de alta frequência. Se por outro lado, emitem sons graves estamos na presença de umjerkbait que emite ondas de baixa frequencia. Este tipo de amostras pode ser utilizado durante todo o ano ou temporada e em praticamente todas as condições de tempo e mar. É normal encontrar para cada modelo um conjunto variado de cores diferentes, havendo jerkbaits que procuram imitar pequenos peixes, os imitativos e outros que, com cores mais fortes procuram produzir os ataques dos robalos, são os incentivadores.


Entre os jerkbaits podemos encontrar três grandes categorias:
1. Flutuantes – Aqueles que quando paramos a recuperação regressam lentamente à superfície;
2. Afundantes – Aqueles que aquando da paragem da recuperação afundam lentamente para a profundidade inicial ou para aquela aquando do reinício da recuperação;
3. Suspensos – Aqueles aquando da paragem da recuperação permanecem suspensos na água.

Os jerkbaits são amostras destinadas a pescar a meia água, atingindo geralmente profundidades entre os 0.5 e os 1.5 m (no máximo podem chegar aos 2 m). Como tal podem e devem ser utilizados em zonas com pouca profundidade ou com alguns obstáculos onde podemos perder as nossas amostras. Mesmo em zonas de águas um pouco mais profundas podemos perfeitamente apostar nos jerkbaits, optando apenas por modelos mais ruidosos que irão certamente atrair os robalos dessas zonas mais fundas.




Boas pescas a todos. Não se esqueçam amostras no saco não apanham peixe.

1 comments:

Sito Galiza disse...

Moito boa introduciçâo ó mundo dos Jerkbaits, moito clara e com datos interesantes sobre os sons dos rattling das amostras. Tenho entendido que os sons graves (baixa frecuencia) tenhen maior longitude de onda o que repercute en chegar máis lonxe que os de alta frecuencia (máis agudos).

Cando vareamos na rompente cos paseantes buscamos o rattling de baixa frecuencia para provocar os robalos que están máis profundos a subirem á superficie como co Super Spook.

Nas zonas de pouca profundidade mellor pencilbaits tipo Sammy ou Chihuahua co rattling de glass con sons máis agudas.

Façede a proba e xa falamos ;).

Saúdos demde a Galiza.