sábado, junho 20, 2009

Mission Acomplished!

Toques.
Os toques e as vibrações do jighead e do vinil a bater no fundo, de lodo, pedras, e areia.
Vou recolhendo lentamente, muito lentamente...pausa aqui, pausa ali, algumas de vários segundos.
Dou pequenos toques de ponteira, pequeníssimos, para o vinil rabiar junto ao fundo.
Subitamente...
Um pequeno peso na linha...a puxar na direcção contrária à qual recolhia.
Instintivamente faço um movimento de ferragem.
Um arranque súbito e bruto dispara a embraiagem do carreto, um assobio contínuo, sem pausas.
A adrenalina sobe...mas tento manter a calma.
O animal, fosse o que fosse, continuava a levar linha, a arrancar, com uma força que eu nunca tinha sentido antes, não dava as clássicas cabeçadas dos robalos, era sim uma força que não parava, uma teimosia, não subia à tona de água, não voltava para trás.
Quem mandava era o "bicho".
Aos poucos comecei a notar que os arranques tinham diminuído de intensidade, e de repente parou.
Estático, bem junto ao fundo, não ia para a frente nem para trás, dali não queria sair.
Mantenho a cana alta, usando a elasticidade da própria vara, para ajudar a "matar" o peixe.
Finalmente começo a conseguir recolher linha, metro a metro, eu fui recuperando "terreno".
Mas o animal não estava vencido, estava no meio dele, e quando menos eu esperava, voltava a arrancar, sempre da mesma maneira, apontava numa direcção e lá disparava uma série de metros, como um "comboio".
Os minutos passaram, as forças foram faltando ao animal, e finalmente, este veio à superfície, já não voltou a afundar, estava derreado, a luta tinha-lhe esgotado as forças.
Assim o segurei durante momentos, de barriga para o ar, à deriva.
Por fim foi cobrado, aliás, cobrada...




A minha primeira corvina.
Mediu 1,45 metros, e pesou 10 kilos certos.
Já tinha perdido três, à quarta foi de vez.

Insisti mais uma vez em utilizar material light (com o risco acrescido de perder o peixe).
Cana Bass Pro Shops Bionic Blade 1,95 m.
Shimano Twinpower 4000 FB com Power Pro 10 libras (o nosso 0,15 mm) e baixo de Seaguar AbrazX de 15 libras (o nosso 0,33 mm).

Em relação à amostra usei uma Zoom Trick Worms de 6" e um cabeçote da Strike King "Shaky Head" de 5 gramas.

Foi uma luta dos diabos, e uma adrenalina!
São por estes desafios que invisto o meu tempo a estudar os pesqueiros, as técnicas, a gradar e a voltar a gradar...
...Porque quando menos se espera, conseguimos!


(Um sorriso "parvo", mas a alegria era muita ;)



A equipa dos Robalos nas Ondas cumpriu a sua missão, capturar uma corvina com amostras, qual será a próxima missão?

Por fim, e não menos importante, queria agradecer a todos os que me têm ajudado a tornar-me num melhor pescador e acima disso, numa melhor pessoa.
Agradeço especialmente ao Alexandre Alves, sem ti este peixe não tinha saído, e eu não saberia metade do que sei hoje, um Muito Obrigado!


Missão Cumprida! Over & Out!

10 comments:

António Matos disse...

Parabéns Pedro um peixe de sonho e um excelente relato.
abraço

Anónimo disse...

Valeu a pena tantas grades
Parabens eu tambem procuro o meu troféu alem dos 4,800 gramas

Zebu44 disse...

Boas

Pedro, os meus sinceros parabéns.
Estás as ficar num patamar que dificilmente se atinge.
Tenho apreciado a tua evolução como pescador e não posso deixar de sentir alguma inveja, inveja da boa, daquela que nos dá força para aprender a pescar melhor e usufruir da pesca como um desafio salutar.
Tens provavelmente o melhor professor que podias arranjar, ao Xandre os meus parabéns por partilhar e ensinar sem nada na manga.

Excelente peixe e provavelmente um record pessoal muito bom.

PS: No relato só falta saber qual o tipo de pesqueiro. Ou foi em embarcada??

Abraços
Nuno

Anónimo disse...

É de se lhe tirar o chapéu, Senhor Pedro!
Parabéns! Belo texto e lindíssimo peixe!
É pena não referires se foi da costa ou de barco.
Eu bem me parecia que os vinis podiam atrair peixe deste tamanho mas não aposto neles...
Parabéns mais uma vez.
Um abraço.
Mário

FISGOPEIXE disse...

que grande bicho,,, parabéns.. dá gosto só de ver, faço ideia (ou não) o prazer de sacar esse bicho..só o tamanho desse sorriso diz tudo..um abraço

Pedro Russo Baião disse...

Olá a todos, foi de costa pessoal ;)

Miguel Pinho disse...

parabéns amigo Pedro.como todos já disseram anteriormente é simplesmente fantástica essa captura. continua assim.já agora admiro a tua humildade em agradecer ao mestre todos os ensinamentos, pois eu também gostava de ter um mestre assim mas inflizmente aqui no norte é cada um por si e deus por todos...pela teoria que eu aprendi com vocês o meu obrigado.
um abraço e até sempre.

Gouveia disse...

Ó Pedro Russo,

que espetacular, a serio, deve ser uma adrenalina.......

Os meus sinceros parabens, nunca tal pensei,....., e eu que ontem estava a montar esses mesmos cabeçotes nas minhas novas basstrix e dava por mim a pensar se o anzol aguentaria um peixe maior...:-)

Enfim, obrigado pela confirmação,...., se aguentou esse bicho...

Parabens,

Antonio Gouveia.

Pedro Russo Baião disse...

Olá Gouveia, aqueles anzóis são à confiança, são grossos, na dobra.
Mas o drag também tava reguladinho, nada de forçar ;)

Cumps!

Pedro batalha disse...

Boas Pedro
Grande malha, espectacular, parabéns pela Captura.

Abraço