quarta-feira, dezembro 30, 2009

Novidades da época festiva

Aqui vão algumas novidades que chegaram até às minhas mãos pela altura deste Natal.



Uma Lucky Craft Gunfish 115 bem velhinha, que depois de ter levado um verniz que lhe estragou a tinta foi salva pelo meu amigo João Oliveira, que lhe fez esta excelente pintura.
Branco bem vísivel com uns toques de laranja na cabeça, uma combinação que acho que vai ser bastante polivalente, tanto para águas mais escuras, como para águas mais lojas.
Obrigado João, sem dúvida, um trabalho de artista!








Esta DUO de que eu tanto gosto tinha ficado com a palheta partida (o que não é raro acontecer nestas amostras, infelizmente...).
Na primeira fotografia a amostra de cima é uma praticamente nova, com a palheta original, a de baixo foi reparada pelo meu amigo João Afonso, como se pode constatar, as palheta nova ficou idêntica à orginal.
Nas restantes fotos vê-se o reforço que a palheta levou, fica igualmente eficaz e muito mais resistente que a original.
Minucioso trabalho de artista! Obrigado João!


Esta amostra foi baptizada de "4 Olhos" e foi-me oferecida pelo Sr. Tito Silva, tem 60 gramas e uma combinação de cores que penso que irá fazer alguns estragos a pescar em águas tapadas. Muito obrigado pela amostra!



Duas Lucky Craft Pointer 100 SD, nas cores Shrimp Brown e Pearl White.
Já as testei, lançam bem para o peso e formato e têm um trabalhar fantástico, fazendo praticamente um "walk the dog" debaixo de água, especialmente se forem trabalhadas aos esticões (jerking) intercalados com pausas.
A branca penso que será bastante polivalente, e a Shrimp Brown é algo parecida um camarão/camarinha, e talvez dê alguns resultados tanto em águas de estuário como a pescar no meio das rochas em pesqueiros de Mar.




Uma Lucky Craft Varid 90 (atenção, é a versão mais leve de 20 gramas, e não a H de 26 gramas).
É um lipless crankbait/vibration plug, um tipo de amostas nas quais quero apostar mais.
É afundante e se for como a irmã mais pesada tem um lançamento brutal. Normalmente estas amostras são trabalhadas com uma recolha linear e servem para bater muita água rapidamente, com a intenção de descobrir se o peixe está activo.
Penso que esta combinações de cores bem visiveis possa ser útil a pescar dentro do estuário, quando o tempo o deixar, passarei à fase de testes práticos.

Lucky Craft Sammy 100 da série ISG na cor Chart Pink Sea Trout.
Tem 15 gramas e deve lançar bastante bem.
Pertence à serie desenvolvida para os USA para pesca costeira, já traz triplos preparados para água salgada (4x Gamakatsu).
Esta cor faz-me lembrar um pouco a HOS da Heddon, e talvez seja uma boa aposta tanto para mar como para águas de estuário.

Lucky Craft Sammy 100 na cor MS Crack, em águas tapadas, e ao nascer/por do Sol deve ser bastante porreira....a testar!


E por fim uma Lucky Craft Sea Finger 173 série ESG II, na cor Aurora Green Shad, tem 20 gramas, e se for como a de 15 cm's deve lançar nas horas.
Esta cor parece-me ser bastante polivalente, quando o Mar voltar a baixar, sem dúvida que irá a testes práticos.

Boa passagem de ano a todos!

sexta-feira, dezembro 18, 2009

...Em testes

Consegui arranjar o modelo de 20 gramas das amostras Duel Salty Rubber.
São um jig com saiotes de silicone que imitam um polvo/choco.
Ainda ando em fase de testes, e tenho pescado com eles tanto no mar como em águas de estuário.
Podem ser animados com uma recolha lenta junto ao fundo, ou com uma animação em "dentes de serra" na vertical, que pode ser conseguida com recolha, toque vigoroso para cima com a cana ao alto, pausa, e recolha, continuando o ciclo.


O modelo cor de laranja já fez umas capturas, a primeira foi esse cachaço que se vê, que foi libertado de seguida.

Até à próxima, com um pedido aos Deuses de tréguas de Vento e Mar

terça-feira, dezembro 15, 2009

Um fim de tarde ao buldo...

Este domingo, ao final da tarde, lá consegui ir fazer uns lançamentos, aproveitando uma quebra do mar e do vento. Acho que já não pescava há cerca de um mês e senti-me muito bem a caminhar pela praia, a olhar o mar e a tentar perceber onde poderia ter algum sucesso.



As condições estavam muito boas, água limpa, mar na força certa, maré a condizer como gosto, mas o peixe não deu qualquer sinal.



Esta era ainda uma ocasião especial pois ia estrear uma cana nova: a MABA 420 da Hiro, uma fantástica cana de buldo. Como já tinha a "irmã mais velha" com 4.5 m, decidi ver se ainda encontrava este modelo mais pequeno e mais versátil. Não foi fácil mas ainda encontrei uma e foi a minha prenda de anos.
Confesso que depois de tantos meses no spinning me deu bastante prazer voltar a pegar numa cana  de buldo e lançar uma chumbadinha e um pingalim.



Foi um fim de tarde muito bem passado, soube bem sentir o ar frio e a brisa do mar. Ainda por cima tive a companhia do meu amigo Mário, que dentro do seu estilo habitual também não conseguiu qualquer captura.



Aqui está ele, de cigarrinho na boca e na sua postura habitual. Vejam esta qualidade de mar e mesmo assim nada...nem um toque...melhores dias virão!