terça-feira, junho 28, 2011

Double Strike!

Apesar do vento brutal e da ondulação desordenada e forte corrente, com os esforços do skipper Mário Rodrigues, numa das várias derivas efectuadas nos pontos que nos pareciam mais propícios e avaliando as marcações da sonda, eu e o Pedro ferrámos dois robalos simultâneamente.




As amostras utilizadas foram swimbaits de vinil, com os seus respectivos jigs OLAF.
O Pedro optou por uma cor natural, e eu pelo laranja.
Seja como for, ao passar no cardume, os peixes não se fizeram rogados e atacaram com segundos de diferença.
E assim se compôs uma pesca rápida de final de tarde, pescando em locais desconhecidos e com muito trabalho de sonda.
Resolver o puzzle de possíveis novos pesqueiros, é para mim, um dos factores mais aliciantes da pesca com amostras artificais.
Quantos mais pesqueiros "dominamos", mais hípoteses temos de consoante as condições de dado dia, obter sucesso na pesca aos predadores.

terça-feira, junho 21, 2011

À procura II...

A crise também se sente na praia, kilómetros para lá, kilómetros para cá e só tirámos uma baila e um robalo.


À procura, foi assim que passámos uma madrugada de Sábado, à procura… coisa que nos fez levantar às 4:00 horas para estar na praia da Bicas. Na véspera, a banhos, senti a água quente e combinei com o João Oliveira uma ida às Bicas. Objectivo, as bailas.
As clássicas amostras para as bailas foram colocadas nas caixas. Fizemos a vazante toda e o principio da enchente… à esquerda do “mesmo em frente à rampa" não se conseguiu pescar com tanto limo”. À direita até as pedras do canal fizemos sistematicamente o baile do “ pesca e passa à frente”, galgando fundos e fundões em busca das pintadas.Rapala x-Rap SXR Ayu 10



Metalic Ayu Flash 130 Mr, Lucky Craft




Rapala Max 130

No raiar alaranjado, o João tirou a sua baila de kilo. Coisa que o acompanhou até tardias horas de regresso. Encontrámos a baila, mas não o cardume… como tantas outras vezes nos aconteceu… . Um baile de amostras naquele sitio ... uma baila e basta.



Uma praia para lá e uma para cá e mais do mesmo… nada!

Nos últimos lançamentos em frente ao dito e declivoso acesso avistei dois bons peixes, eram Robalos nas Ondas…( onde é que eu já ouvi isso)… era grandes e calmos mas seguiram para Sul… Disse ao João e ele pensou que eu estava a brincar… e lancei a "Branquinha", do costume, caiu longe dos bichos (como o João lhes chama no video) que partiram para longe …



Eis senao que outro mais novito viu a “branquinha” e ficou...






A branquinha é uma Z-CLAW Original, para quem não sabe, uma amostra de superfície mas que trabalha a milímetros da superfície, que tem nesta “cor” a particularidade de ser transparente com a lombada branca. Dentro do seu corpo tem uma folha de papel holográfico que irradia reflexos. Uma amostra que posso garantir que atrai pelo menos os XS e o prazer de libertar peixe (um sucesso).








Mais peixe, não merecemos... pelo menos até à hora de jantar onde as sardinhas nos caíram no prato, as sardinhas e os pimentos de Sto. António.