sexta-feira, setembro 30, 2011

Nós e os Nós

Alguns de nós não damos a devida atenção aos nós. Usualmente, quando nos apercebemos que a falha foi motivada por estes, já é demasiado tarde.
Ao falarmos de nós, entramos num mundo extremamente diversificado, onde nos podemos deparar com escolhas, funções e até gostos pessoais diversos, podendo investir nos melhoramentos, até conseguirmos o tal nó ao gosto do “cliente”.
Para começar, podemos identificar 3 tipos de nó: o nó torto, o nó direito e o Nó de escota.
O Nó de Torto, que normalmente denominamos como inútil ou que surge inesperadamente quando não elaboramos o Nó Direito corretamente.



O Nó Direito é um nó bastante fácil de elaborar e é usado para unir cabos da mesma bitola.





O Nó de Escota é outro nó de acessível execução, cuja função é unir cabos de bitolas diferentes.




Porquê eleger estes nós? Porque são mais fáceis de fazer e também podem surgir implicados na manufactura de outros.
Um outro nó também muito simples é o Nó de 8, que é usado para limitar um cabo ou para que este não esgace.



Em breve partilharemos informação sobre os outros nós que mais usamos nas nossas pescas.

2 comments:

Pedro Soeiro disse...

Viva Xandre.
Bem vindo de novo à publicação de posts.
Estou a verificar que para além da pesca também andaste nos escuteiros. eheheheh
Abraço.

Anónimo disse...

Este artigo fez-me relembrar os meus primeiros tempos de Marinha hehe! É um mundo complexo, mas na pesca é importantissimo, e o spinning não é excepção!

Abraço

Luís