quarta-feira, maio 30, 2012

Seaspin Mommotti 190 - Long distance weapon



Tive a oportunidade de pescar há pouco tempo com algumas amostras da marca italiana Seaspin, em concreto com a Mommotti de 19 cm's.
É um jerkbait de dimensões generosas e com 34 gramas, com sistema de transferência de pesos, para facilitar os lançamentos.
Comparado com os jerkbaits que normalmente utilizo é mais pesada e maior, o que se adequa perfeitamente à minha Major Craft Zaltz de shore jigging, que é uma cana com bastante potência e dura, quando comparada com a maioria das canas específicas para spinning.
Com esta cana consegui lançar esta amostra a distância bastante grandes o que me deixou bastante satisfeito, para além disso consigo sentir a amostrar a trabalhar, pois "agarra" bastante bem a água.
Para mares grandes ou situações onde tenha que lançar bastante longe, juntamente com a cana de shore jigging, acho que encontrei uma boa opção.
Será interessante ver como esta amostra se comportará contra predadores mais enérgicos, tanto em águas insulares como este Verão, a pescar na nossa costa de barco.
Irei continuar a testá-la, de momento a pintura parece ser de boa qualidade, assim como os split rings e os triplos.
Uma coisa é certa, fico muito contente de ver uma marca europeia a desenvolver bons produtos, originais, capazes de rivalizar e quem sabe superar, a grande maioria das amostras de marcas japonesas.

quarta-feira, maio 23, 2012

Cetáceos de Portugal: Passado, Presente e Futuro


No sentido da integração de esforços e divulgação de resultados e experiências daqueles que estudam cetáceos em Portugal a Escola de Mar vai lançar o livro: "Cetáceos de Portugal: Passado, Presente e Futuro".
Este evento decorrerá no auditório do ICAT, Campus da FCUL, no Campo Grande em Lisboa, pelas 18h30 do próximo dia 5 de Junho.

Escola de Mar

Investigação, Projectos e Educação em Ambiente e Artes, Lda.

Lisboa, Portugal
+351217500483
http://www.escolademar.pt/
info@escolademar.pt



quinta-feira, maio 17, 2012

Albright Knot




Este nó é muito usado para unir multifilamentos com leaders, podendo estes ser em fluorcarbono.

A linha preta será o nosso multifilamento e a linha branca o leader.

Vamos fazer uma laçada com o leader e seguidamente passar o multifilamento pelo meio.

Entretanto, começamos a dar voltas em torno da laçada que demos com o leader, em direcção ao ponto onde o multifilamento entrou.

Damos entre 6 a 10 voltas.
O número de voltas depende muito do gosto de cada um, mas um número menor a seis talvez seja arriscado. Caso opte por dar muitas voltas, terá dificuldades na altura de apertar o nó.



Depois das voltas dadas, volte a e enfiar o multifilamento na zona de onde, no início da execução do nó, o fez sair.
Se reparar, o que acabou de fazer foi um nó direito com um melhoramento efectuado através das voltas adicionadas.

Entretanto, puxe as linhas em sentido oposto, até que o nó fique bem apertado mas não se esqueça de passar saliva para que não danifique as linhas.


Depois do nó apertado, cortar o sobrante.




Este é um nó fácil de fazer e com treino torna-se bastante rápido de efectuar.
Contudo, tem um inconveniente, pois aumenta o diâmetro do nó, devido a termos de fazer uma laçada com o leader, o que, ao passar pelos passadores, pode provocar ressaltos e algum desgaste no nó.
Não é um nó que eu use muito.

Em breve, postarei o Improved Albright Knot.

quarta-feira, maio 02, 2012

2ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal



Nos dias 13, 14 e 15 de Abril realizou-se a 2ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal, integrada nos 10º Jogos do Sado.
Desde já, queremos dar os parabéns à Câmara de Setúbal pela organização e agradecer o apoio das Águas do Sado a este evento, que acreditamos que, à semelhança do ano passado, continuará a crescer, constituindo um incentivo para a modalidade que nos une. O nosso agradecimento aos vários expositores, ao Mário Baptista, ao João Martins, ao Vira e a todos aqueles que tudo fizeram para chegar a um bom «Porto de Abrigo» e  um muito especial obrigado e parabéns ao nosso amigo Ernesto Lima pelo sonho que tornou real.
Para além dos vários expositores, a feira apresentou um cartaz vasto e interactivo com o público:

O Concurso de Pesca ao Fundo – Porto de Abrigo /  Cormoura



O II Open de Pesca em Kayak - a organização é uma parceria entre um grupo de voluntários da modalidade e a Comissão Organizadora dos Jogos do Sado, com apoio específico à divulgação, dos fóruns: KayakFishing http://kayakfishing.forumeiros.com/ e Tribo Fishyak http://tribofishyakforum.forumeiros.com/  , entre outros.


                                                                              

O workshop de Pesca à Pluma - com dinamização e apresentação da  responsabilidade de José Rodrigues – www.segredosdapluma.com

O workshop "Iniciação à Pesca Lúdica e Desportiva em Mar e Estuários" – ANPLED - http://www.anpled.org/  com a dinamização Dinis Ermida, Luís Margalho, Luís Batalha e João Miguel Costa.



O workshop de Pesca com Vinis- apoio da BassnBait - http://bassnbait.com/ , com a dinamização minha e do Pedro Russo.

Um pouco da história do nosso workshop.
A ideia surgiu em conversa com o Ernesto Lima.
O Pedro e eu tentámos planear o workshop, partindo da hipótese de que poderiam estar presentes pescadores com experiência em pescar com vinis, tanto no mar como aos achigãs, e outros que estariam a iniciar a descoberta desta prática. Para além das variáveis mencionadas, queríamos abordar a pesca de duas perspectivas: a dos pescadores apeados, por um lado, e a dos embarcados, por outro. Associado a este facto surgiam outras variantes: se estamos a pescar em zonas de estruturas ou em zonas de areia; em zonas de pouca profundidade ou em locais mais profundos.

Assim, optámos por organizar a informação da seguinte forma:

“O que é um vinil?”

“Tipos de Vinis” – Stickbaits, Jerkbaits, Shads, Swimbaits, Tubes, Minhocas, Camarões e outras imitações.

“Acessórios” – vários anzóis e chumbos , os stops, os rattlings, os cabeçotes, etc.

“Montagens” – relativamente à sua execução.
“Cabeçotes”- vários tipos de cabeçotes.

“Canas” – a escolha da cana, tendo em conta a técnica e o local onde se vai pescar e a influência do comprimento nas animações.

“Linhas” – Multifilamentos/flúorcarbono e alguns nós que normalmente usamos.

“Acção de Pesca” - abordamos novamente as montagens e cabeçotes numa perspectiva de pesca em varias situações, como algumas modificações a montagens clássicas.

“Pratica” – mostrar os vinis no seu ambiente “natural” e alguns nós.

Esperamos que o Workshop tenha correspondido às vossas expectativas.

Muito obrigado pela participação.


Muito obrigado pelo filme ao Fernando Rodrigues – Pesca ao Engano - http://pescaaoengano.blogspot.pt/
Obrigado pelas fotos cedidas:


Rui Duarte

Obrigado à colaboração do João Afonso