quarta-feira, maio 02, 2012

2ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal



Nos dias 13, 14 e 15 de Abril realizou-se a 2ª Feira de Pesca Lúdica e Desportiva de Setúbal, integrada nos 10º Jogos do Sado.
Desde já, queremos dar os parabéns à Câmara de Setúbal pela organização e agradecer o apoio das Águas do Sado a este evento, que acreditamos que, à semelhança do ano passado, continuará a crescer, constituindo um incentivo para a modalidade que nos une. O nosso agradecimento aos vários expositores, ao Mário Baptista, ao João Martins, ao Vira e a todos aqueles que tudo fizeram para chegar a um bom «Porto de Abrigo» e  um muito especial obrigado e parabéns ao nosso amigo Ernesto Lima pelo sonho que tornou real.
Para além dos vários expositores, a feira apresentou um cartaz vasto e interactivo com o público:

O Concurso de Pesca ao Fundo – Porto de Abrigo /  Cormoura



O II Open de Pesca em Kayak - a organização é uma parceria entre um grupo de voluntários da modalidade e a Comissão Organizadora dos Jogos do Sado, com apoio específico à divulgação, dos fóruns: KayakFishing http://kayakfishing.forumeiros.com/ e Tribo Fishyak http://tribofishyakforum.forumeiros.com/  , entre outros.


                                                                              

O workshop de Pesca à Pluma - com dinamização e apresentação da  responsabilidade de José Rodrigues – www.segredosdapluma.com

O workshop "Iniciação à Pesca Lúdica e Desportiva em Mar e Estuários" – ANPLED - http://www.anpled.org/  com a dinamização Dinis Ermida, Luís Margalho, Luís Batalha e João Miguel Costa.



O workshop de Pesca com Vinis- apoio da BassnBait - http://bassnbait.com/ , com a dinamização minha e do Pedro Russo.

Um pouco da história do nosso workshop.
A ideia surgiu em conversa com o Ernesto Lima.
O Pedro e eu tentámos planear o workshop, partindo da hipótese de que poderiam estar presentes pescadores com experiência em pescar com vinis, tanto no mar como aos achigãs, e outros que estariam a iniciar a descoberta desta prática. Para além das variáveis mencionadas, queríamos abordar a pesca de duas perspectivas: a dos pescadores apeados, por um lado, e a dos embarcados, por outro. Associado a este facto surgiam outras variantes: se estamos a pescar em zonas de estruturas ou em zonas de areia; em zonas de pouca profundidade ou em locais mais profundos.

Assim, optámos por organizar a informação da seguinte forma:

“O que é um vinil?”

“Tipos de Vinis” – Stickbaits, Jerkbaits, Shads, Swimbaits, Tubes, Minhocas, Camarões e outras imitações.

“Acessórios” – vários anzóis e chumbos , os stops, os rattlings, os cabeçotes, etc.

“Montagens” – relativamente à sua execução.
“Cabeçotes”- vários tipos de cabeçotes.

“Canas” – a escolha da cana, tendo em conta a técnica e o local onde se vai pescar e a influência do comprimento nas animações.

“Linhas” – Multifilamentos/flúorcarbono e alguns nós que normalmente usamos.

“Acção de Pesca” - abordamos novamente as montagens e cabeçotes numa perspectiva de pesca em varias situações, como algumas modificações a montagens clássicas.

“Pratica” – mostrar os vinis no seu ambiente “natural” e alguns nós.

Esperamos que o Workshop tenha correspondido às vossas expectativas.

Muito obrigado pela participação.


Muito obrigado pelo filme ao Fernando Rodrigues – Pesca ao Engano - http://pescaaoengano.blogspot.pt/
Obrigado pelas fotos cedidas:


Rui Duarte

Obrigado à colaboração do João Afonso

4 comments:

José Manuel Enderenço disse...

Sem dúvida, excelente trabalho e apresentação.
Obrigado Xandre e Pedro.

Anónimo disse...

Boas pessoal do team Robalos nas Ondas. Gostei muito do vosso workshop de vinis na Feira de Setubal. Os meus sinceros parabéns ao Pedro e ao Xandre pela dinamização. Gostaria também que alguém da vossa equipa pudesse aconselhar-me sobre qual a melhor cana na vossa óptica (tamanho, ação, etc... podem mesmo indicar marca. sem problemas), para a prática de vinis na pesca de kayak (estuários e mar).

Aquele abraço, Luis Ramalho

xandre disse...

Boa noite,

Obrigado ao José Enderenço e ao Luis Ramalho.

Quanto à cana não vai ser fácil aconselhar qual a melhor porque, quando estamos a pensar assim, muitas vezes a ideia é querermos uma cana polivalente e essa infelizmente também ando à procura e não acredito que haja.
Para lhe dar alguma informação mais em concreto também preciso de saber como vai pescar. Com vinis sem peso? Com anzóis lastrados, com cabeçotes até quantas gramas? etc...
Quanto ao comprimento, mais que 7 pés acho muito.
Para não me alongar muito aqui nos comentários, entre em contacto connosco através do nosso e-mail robalosnasondas09@gmail.com .

Abraço
Xandre

Luís disse...

Da minha parte, o workshop correspondeu bastante ás minhas expectativas...e feito por quem foi, já estava á espera que assim fosse sinceramente.
Julgo que dentro do tempo que foi possivel para a apresentação, tanto o Alexandre, como o Pedro, conseguiram fazer uma explicação bastante elucidativa e abrangente deste tipo de pesca, sempre com muitos exemplos, imagens e bastante material exposto, que provoca sempre bastante curiosidade por parte dos participantes, assim como as demonstrações práticas que fizeram um complemento perfeito da parte teórica.
Para finalizar, resta-me dar os parabens ao Alexandre, e ao Pedro, e agradecer a todos os que tornaram este workshop possivel.

Abraço!

Luís Marcelo