quinta-feira, julho 25, 2013

Robalos de Julho

Em meados deste mês de Julho que está quase a acabar, aproveitando uma quebra de mar, fui fazer umas pescas nos meus "quintais" habituais...mar pequeno, vento fraco e uma chuva miudinha característica da zona de São Pedro, pesqueiro a condizer e o peixe a colaborar...

Na primeira noite comecei com a Lucky Craft ESG II de 2.90 mt, com o Twinpower 4000, habitual multi e a minha amostra de eleição para pouca água...a Saltiga 14 laser sardine...duas horas de pesca e um exemplar a rondar o 1,5 kg...nada de muito especial mas óptimo para recuperar as sensações adormecidas de muitos meses sem pescar...peixe vigoroso a dar boa luta mas rapidamente ficou a seco.


Na segunda noite, com um mar um pouco mais mexido, optei por uma Flashminnow 110 SP (talvêz a minha amostra preferida) e consegui trazer dois exemplares, tendo o maior perto de 1.8 kg e o mais pequeno 1.4 kg. O regresso às lides estava a ser fantástico...não podia pedir mais.


Na terceira noite lá voltei ao mesmo sítio e o pesqueiro já estava ocupado por mais seis pescadores que iam lançando as suas amostras. Vi sair dois peixes razoáveis, um num vinil e outro ao buldo, num mar que tinha crescido e que me fez comentar "hoje o peixe vai ser maior"...cansado de duas noites de pesca, deitei-me no areal, encostado à mochila e fiz a minha habitual "sessão introspectiva"...15 minutos de descanso...volto e coloco uma SP 110 Aurora Black, depois de ter andado com marias e flashs 130 e nada...ao segundo lançamento sinto um ataque e percebo que o  meu oponente tem força e poder... uma corrida desenfreada...o drag a cantar e eu a tentar domina-lo. Sinto-o mais um pouco e depois vai-se...soltou-se e nada a fazer...volto a lançar mais uma ou duas vezes e mais um ataque...um peixe mais pequeno mas que se volta a soltar...é assim mesmo e continuo...sem resultado mas satisfeito....aquela adrenalina de sentir um peixe grande valeu a pena. Desta vez o robalo levou a melhor...

domingo, julho 07, 2013

O post anterior

O post anterior foi de autoria de uma menina de 9 anos filha de um casal meu amigo.
Esta menina chama-se Catarina, tem uma grande paixão pelo Ballet, e há algum tempo tem demonstrado interesse pela pesca, talvez em parte devido aos meus brinquedos guardados em caixinhas com muitas cores e formas.
Um dia prometi-lhe que a levava à pesca e a minha amiga não se esqueceu dessa promessa.
Um dos melhores lugares para quem se quer iniciar na pesca com amostras é a “Escola dos Achigãs”, onde muitos pescadores começaram a sua paixão por esta modalidade.
A Catarina rapidamente dominou alguns tipos de lançamentos básicos e mostrou grande capacidade em fazer trabalhar as amostras e os resultados não se fizeram esperar com algumas capturas, rapidamente devolvidas ao seu habitat.
 
Tenho de agradecer também aos amigos pelo belo convívio.
Faço votos que se repita mais vezes, pois acredito que um dia ainda podemos contar com mais uma pescadora e quem sabe com mais um membro dos Robalos nas Ondas.
 
P.S. Mais uma vez um grande obrigado ao Cláudio pelas magníficas fotos.
Obrigado também ao Carlos Fazenda pela dica do açude.

Fui um dia à pesca

 


Fui um dia à pesca
com o amigo Alexandre,
e pesquei um peixe
tão grande, tão grande…
 
Fui um dia à pesca
pescar o peixe no anzol,
estava um lindo dia de sol
não era bom morrer no anzol…
 
Foi assim que decidi
deitar o peixe à agua,
e a nadar a nadar
lá foi o peixe ao ar
 
Foi um dia bem passado,
pescando sem parar,
acabando assim o dia
sem o peixe para grelhar!
 
Catarina