sexta-feira, janeiro 18, 2008

A cor das amostras (II)

Quando pescamos com pouca água e com condições de boa visibilidade a tendência deve ser para usar cores imitativas que se aproximem, como dissemos atrás da cor da água. Ao nascer e por do sol podemos optar pelos laranjas ou pelos dourados que se mostram bastante eficazes nessas condições.
Quando pescamos à superfície com tempo ensolarado podemos optar por cores que produzam um efeito de espelho, podendo-se escolher aquelas amostras cromadas ou flancos bastante brilhantes. Com estes modelos conseguimos emitir raios luminosos que funcionam como chamarizes para o robalo que se encontra a caçar na camada superior da água. Em dias de mares mais agitados e de grande luminosidade, podemos optar por amostras com cores metálicas, que demonstram ter maior eficácia devido aos flashes que produzem.

À noite podemos optar pelas amostras de cores mais escuras ou em noites claras com muita lua por amostras brilhantes que possam reflectir essa luminosidade dentro de água e assim atrair os predadores.

0 comments: