segunda-feira, outubro 26, 2009

Fazer saltar o peixinho.

Skip Cast

Quem nunca fez saltar o peixinho?! Se não se lembra talvez seja porque no lugar onde vive podem chamar-lhe outro nome.
Fazer saltar o peixinho é uma brincadeira de crianças que consiste em lançar uma pedra para água e fazê-la pular várias vezes. Todos nós, recordamos com certeza momentos em que fizemos “saltar o peixinho” num rio, no mar ou numa albufeira.

Então vamos lá a uma tradução caseira: Skip Cast - lançamento de fazer saltar o peixinho.
Esta técnica é muito usada por pescadores de achigãs mas, como muitos de nós nos vamos apercebendo, podemos ir recolher aí diversos conhecimentos para usar em várias pescas a outros predadores.

Esta técnica usa-se normalmente com canas de spinning 7 pés e com acção rápida mas também pode ser executada com uma cana de casting, o que no entanto requer mais treino. Por outro lado, quanto menor for o diâmetro da nossa linha mais fácil se torna. As amostras normalmente usadas são os vinis.

Como se executa o Skip Cast? Usa-se um lançamento lateral, em que a amostra faça um ângulo menor quando toca na água (raspando a água), para que esta volte a saltar, fazendo assim o tal efeito de peixinho. Dependendo da velocidade e do ângulo que vamos dar, a quantidade de saltos assim como a distância entre eles varia.

Mas afinal para que é que serve esta técnica? Não serve só para nos lembrar do efeito bonito que tem uma pedra a saltar sobre um espelho de água nem tanto para mostrar as nossas habilidades. Vamos imaginar varias situações onde podemos precisar de a utilizar: queremos colocar uma amostra debaixo de uma copa de uma árvore cuja ramagem quase toca na água e precisamos que esta fique mesmo bem lá dentro; temos uma plataforma assente em pilares e necessitamos colocar a amostra lá de baixo. O que vamos fazer? Vamos lançar a amostra de forma a que o embate seja antes da nossa estrutura e garantindo que ela vá saltando até ao local pretendido. Pode ao início parecer difícil mas com o treino vamos até achar divertida esta técnica e muito útil.

O Skip Cast não tem a única exclusividade de colocarmos as nossas amostras debaixo de estruturas que ficam por cima da superfície. Uma outra função que não podemos esquecer é que a nossa amostra a saltar por cima da água vai lembrar um pequeno peixe a saltar.

1 comments:

Gouveia disse...

Porra,

eu a ver se me contenho a comprar um barco mas voces não dão descanso....

Caraças,

Muito bom artigo, Alexandre.

Abçs,

AG.